sábado, 30 de junho de 2012

DEBATE SOBRE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS

Governo debate violência nas escolas




O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, realizou nesta terça-feira (26), no auditório do Hotel Caiçara, em João Pessoa, o I Seminário Estadual sobre Enfrentamento à Violência nas Escolas, com o objetivo de fortalecer a cultura de paz no ambiente escolar, dado a necessidade de que o enfrentamento à violência na escola requer uma reflexão e discussão sobre suas causas e manifestações, a fim de articular e promover mecanismos e ações que viabilizem este desafio.


O Seminário contou com a participação de mais de trezentas pessoas, entre profissionais da área de educação, como gestores escolares e presidentes de Conselhos Escolares da 1ª Gerência Regional de Educação (GRE), entidades e instituições, autoridades militares e da área da segurança pública, a exemplo do secretário Cláudio Coelho Lima, que ministrou palestra sobre "Ações articuladas de educação e segurança”.


Em seu pronunciamento, o secretário de Educação, Harrison Targino, disse que o momento era de apontar as falhas e compartilhar as iniciativas que deram certo, a exemplo da Patrulha Escolar e o Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência (Proerd). E anunciou a realização de cursos direcionados a gestores, professores e funcionários para capacitá-los no enfrentamento à violência. "Iremos investir em ações de capacitação, cursos específicos de enfrentamento à violência. A escola é um espaço de socialização, devemos descobrir os fatores de violência na sociedade e na escola achar uma solução adequada”, afirmou.


Harrison Targino avaliou que o evento teve um resultado positivo. "Realizamos reflexões acerca das interfaces entre a violência doméstica contra mulheres, a violência contra crianças e adolescentes dentro e fora do ambiente escolar”, comentou.


A programação do seminário abordou medidas que podem melhorar a segurança na escola e fatores externos que propiciam a violência. Um dos palestrantes, o comandante da Polícia Militar, coronel Euller de Assis Chaves, avaliou o evento como positivo e disse que na prática haverá um aperfeiçoamento nas ações da Polícia Militar. "Ações como a Patrulha Escolar Solidária, Polícia Comunitária e o Proerd serão aperfeiçoados e estendidas a todas escolas do estado. Temos que estabelecer soluções, fazer cursos com os membros das escolas e com o apoio da sociedade e com isso fazer que todos sejam integrantes ativos da Polícia Comunitária”, ressaltou.


A diretora do Lyceu Paraibano, Telma Medeiros, que trabalha com mais de dois mil adolescentes do ensinomédio, disse que a relação professor-aluno deve ser construída na base do respeito e diálogo. "Conversar é o melhor meio de evitar a violência dentro do ambiente escolar. As normas precisam ser trabalhadas em sala. No Lyceu temos um livro de ocorrências, nele anotamos todos os fatos ocorridos; pontuando o fato, conversamos com o aluno para que não volte a acontecer. É necessário mostrar ao estudante seus direitos e deveres”, comentou.


Secom PB 

PREVENÇÃO DE ACIDENTES É FUNDAMENTAL

TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

SEGURANÇA EM ESCOLAS E UNIVERSIDADES

PELA EDUCAÇÃO BRASILEIRA - ESCOLA PROTEGIDA

sábado, 9 de junho de 2012

EDUCAÇÃO É TUDO.

ARTIGO - SEGURANÇA EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO

Segurança em instituições de ensino

Caracterização do Problema e demonstração da importância social

Quais são os fatores que determinam a escolha de uma família pela melhor instituição de ensino para a educação e formação de seus filhos nos grandes centros urbanos do Brasil? Com certeza a QUALIDADE do corpo docente e sua capacitação, a seriedade do projeto pedagógico, a localização e as condições das instalações físicas e a segurança. É neste ponto que o Consultor de Segurança  entra em cena como um grande parceiro, pois a maioria das instituições de ensino públicas e privadas carecem de um planejamento minucioso de segurança e de um projeto básico de gerenciamento predial que identifique, analise, avalie e trate com exatidão os riscos e as necessidades de segurança como as suas áreas de atuação, os recursos humanos, equipamentos, meios e medidas, e considerando a utilização de modernas tecnologias de segurança existentes no mercado,  e baseados na ISO 31000.
Os projetos que devem ser elaborados, são  integrados com as atividades da instituição, oferecendo a mais econômica, eficiente e eficaz solução para a proteção e segurança de seus professores, pais e responsáveis, alunos e colaboradores. Diversos estudos elaborados pela UNESCO e pelo Colóquio de Violência nas Escolas e Políticas Públicas, realizado em Paris mostram que as instituições de ensino estão entre os espaços sociais que mais preocupam, devendo ser espaços seguros, pois segurança escolar e universitária constituem um problema que afeta a vida, a integridade física, emocional e psicológica dos agentes de educação, vide Bullying e Sindrome de Burnot.
Bullying é um termo em inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully - «tiranete» ou «valentão») ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.
A Síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de um esgotamento físico e mental intenso, definido pelos estudiosos como um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional e afeta mais as categorias de professores , médicos e enfermeiros.
A violência ou a ameaça de violência em suas diversas vertentes têm impacto direto na qualidade da educação e na continuidade do negócio da educação. O trabalho de um Consultor de Segurança nesta área específica deve seguir a seguinte metodologia:

Avaliação Situacional e Análise Estratégica de Riscos ( ISO 31000 )
Planejamento Estratégico de Segurança, determinação dos fatores que poderão trazer prejuízos à Instituição e seus freqüentadores ( Perigos ) , da sua probabilidade de ocorrência ( Riscos ) e da perda esperada em caso de ocorrência de cada risco;

Planejamento Tático/Técnico de Segurança e Proteção.
Proposta detalhada e descrição técnica das medidas a serem adotadas para alcançar a maior mitigação de riscos e redução da perda esperada com o melhor custo/benefício;

Gestão Operacional da Implementação do Planejamento Tático/Técnico aprovado.
Administração e controle das medidas a serem adotadas;

Planos de Emergência e de Contingência
Estes serviços avaliam e desenvolvem planos de emergência e contingência, realizam exercícios e/ou treinamentos de resposta, planejam como será realizada a comunicação durante e após a ocorrência, e montam as equipes que atuam em casos de crises;

Montagem de Equipes e Treinamento para Resposta a Perigos em  Escolas:
Treinamento para prevenção e intervenção à ação de Gangs, vandalismo, espionagem, seqüestros, utilização e tráfico de drogas e outros perigos; Treinamento a administradores e agentes de transporte escolar para prevenir, administrar e responder a acidentes, violências e outras emergências em vans e ônibus escolares; Montagem de equipes e organização de campanhas de mesa limpa, palestras, jogos de empresas e Endomarketing de segurança e proteção; Treinamento para mitigação do risco de Responsabilidade Civil, entre outros perigos;

Investigações e Resposta a Ocorrências de Segurança:
Investigações sobre consumo e tráfico de drogas, furtos internos, assaltos, ameaças, tentativas de seqüestros, porte de armamento e outros. Suporte pós-crises aos administradores, gestores de segurança e toda comunidade acadêmica.

Projetos de Segurança Ambiental:
Reciclagem e Separação do lixo produzido na Instituição; Destinação correta do lixo comum e armazenamento adequado; Palestras, treinamentos e Endomarketing ;

Temos falado em nossos cursos e palestras que este tema deve ser tratado por equipes multidisciplinares pois os problemas de violência e crime nas escolas no Brasil estão aumentando consideravelmente. Damos destaque aos aspectos técnicos do Gerenciamento de Riscos em Escolas, e a criação do Plano de Prevenção, Controle e Disciplina,  mas não podemos deixar de tratar o tema  pelo ângulo da necessidade de termos comportamentos preventivos saudáveis dentro da Escola. Segurança é a soma combinada de medidas integradas tais como: segurança física de instalações, segurança eletrônica, procedimentos, recursos humanos e a pronta resposta às ocorrências.

Segundo o Center for Disease Control and Prevention ( CDC ) que desde 2001 estuda o tema e estabeleceu e publicou normas de prevenção de lesões acidentais, violência e suicídios nas escolas, temos que criar um ambiente que promova segurança e as lesões. Os estudos indicam abordagens integradas em oito esferas:
  • Ambiente Social;
  • Ambiente Físico;
  • Educação em Saúde;
  • Educação Física e Atividade Física Extracurricular;
  • Serviço de Saúde;
  • Resposta a Crises, desastres e acidentes  que afetem a Comunidade Escolar;
  • Integração entre a escola, família e comunidade para prevenir lesões e
  • Capacitação dos colaboradores e atores educacionais.
O tema é complexo e nos próximos artigos poderemos expor mais tópicos sobre a metodologia como nossa Consultoria de Segurança trata o grave problema social. Acessem o nosso Curso e diversas palestras no www.slideshare.net/ulissesnascimento e o www.escolaprotegida.com.br 



Ulisses Nascimento é Gestor de Segurança Privada formado na Universidade Paulista. Aluno do MBS 32 da Brasiliano / FESP , Pós Graduando em Educação na Universidade Paulista. Profissional com mais de vinte e cinco anos de experiência na área de segurança corporativa, oficial da reserva do Exército Brasileiro na arma de Cavalaria, Instrutor e Ex Coordenador de Segurança Universitária e Gestão de Riscos no Campus Anchieta da UNIP, especialista formado pela mesma Universidade, atual assessor técnico do GIASES ( Grupo Integrado de Apoio à Segurança do Ensino Superior do Estado de São Paulo ) apoiado pelo SEMESP , membro da OBESST, associado à ABSO, ex - diretor do Conseg do 83DP – Parque Bristol SP , membro da Comissão Estadual de Polícia Comunitária e Direitos Humanos, ex - Coordenador de Governo da ABGS nos anos de 2007 - 2008 e atual Vice Presidente da Área de Governo e Assuntos Internacionais do IFIDUS. Possui diversos cursos de Extensão Universitária na Brasiliano Associados , Universidade São Judas e CELACADE na área de Gerenciamento de Riscos , Planejamento de Segurança , Sistemas Eletrônicos de Proteção e Cenários Prospectivos . Indicado três anos seguidos 2007, 2008 e 2009, para receber o Prêmio Destaque da Segurança Empresarial no Brasil pelo portal CIPANET. Pesquisador do tema Violência e Crime nas Escolas tendo exercido a coordenação do GIASES por duas gestões de 2005 a 2008 . Palestrante e articulista de diversos sites e Revistas especializadas na área de segurança. Sócio do Portal Escola Protegida e Security Manager da Grans Nascimento Associados – Consultoria de Negócios em Segurança e instrutor do Corpo de Segurança da Indústria Kania de Capivari SP.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

www.facebook.com/EscolaProtegida 

sábado, 2 de junho de 2012

GOCIL E CEL. BIAGIONI EM REUNIÃO DO GIASES

SR. CARLOS VICE COORDENADOR GIASES E CEL. ANTONIO CARLOS BIAGIONI


REUNIÃO DO GIASES NA UNIVERSIDADE SÃO JUDAS

15 ANOS DE LUTAS PARA A MELHORIA CONTÍNUA DE NOSSAS PRÁTICAS

No dia 30/05/2012  a Universidade São Judas recebeu o Grupo Integrado de Apoio à Segurança do Ensino Superior ( GIASES ) para a sua primeira reunião da Nova Coordenação 2012 , liderada pelo Sr. Wagner Grans ( USJT ) e pelo Sr. Carlos Pereira de Jesus da Universidade Paulista ( UNIP ) .Com  o apoio do Grupo Gocil , da Safe Haven Consultoria e Treinamentos e da GNA Consultoria e Serviços Ltda realizou-se a excelente palestra “ UNIVERSIDADE, POLÍCIA E CIDADANIA “ ministrada pelo competente Cel. PM Antonio Carlos Biagioni para uma plateia  composta de Gestores de Segurança Universitária, profissionais de segurança privada, representantes de parlamentares e do poder público, guardas civis metropolitanos, consultores e empresários.
O tema da palestra que é muito abrangente foi discutido no tripé dos conceitos e  valores das entidades citadas, e os conhecimentos foram delineados, verificando-se que todos tem algo em comum , que é a busca de um ser humano melhor e sua universalidade e que a harmonia entre as entidades deve haver de forma constante. Os interesses das entidades não devem sobrepor-se, pois a quebra do equilíbrio tênue poderá trazer conflitos que demandam muito tempo para resolver e que trarão prejuízos à continuidade da existência das mesmas.
Após relatos dos diversos tipos de ocorrências que envolvem  drogas, violência e crime nas Universidades, e o não cumprimento de legislações pertinentes como a lei da Área Escolar na cidade de São Paulo chegou-se às conclusões diversas sendo o  comprometimento das partes envolvidas e suas lideranças com o aspecto da proposta educativa para criar projetos envolventes e interessantes visando a melhoria do relacionamento entre todos foi a principal conclusão elencada.
Foram debatidos temas como a importância dos Consegs e a integração da comunidade com a universidade e as autoridades locais, a formação  da Guarda Universitária e da Segurança Orgânica Universitária, a PEC  que cria a Polícia Universitária entre outros. O GIASES como espaço democrático para a troca de informações, experiências e conhecimentos, sendo o observatório de melhores práticas neste complexo segmento, completou em Fevereiro do corrente 15 anos e recebeu de braços abertos todos os participantes e os profissionais que por diversos motivos justificaram suas ausências e após o evento ofereceu um pequeno coffee break onde pudemos rever amigos de longos anos no exercício da Gestão de Segurança de Campi em Universidades de São Paulo e membros da comunidade.
O coordenador do GIASES Sr. Wagner Grans informou que em breve anunciará o tema da próxima palestra que comporá a programação da segunda reunião pública do GIASES em 2012 e acompanhou o sorteio de 3 kits da Gocil efetuado pelo Cel. Biagioni.

GIASES 2012 – Juntos Somos mais Fortes.

A REDAÇÃO